sábado, 1 de março de 2008

Varal Noturno


Entre o pregador
O fio e o pano
Um olhar de moça assustada
Estica-se como um elástico
Pronto a prender um rabo-de-cavalo.
Sensação de roupa na corda
Vento com cheiro de água sanitária
Uma lambida de cloro
Arreganhar de pernas
Lavadeiras modernas
Eternas.
Entre o sabão e as águas vaginais
A liberdade das perversões
Agitadas nos varais.
Desvios oclusos
Sinais vesgos.
Enxague e não deixe pistas
A menor mancha
Pode estragar o trabalho.
Esfregue as pregas
E as bordas.

Um comentário:

Josemar disse...

Oi! Adoro ler as coisas q vc escreve, principal mente quando vc contas as suas experiencias, com a Vitalina e virginia e as suas proprias as vezes pego o seu livro Feitiço da Lua fico feliz em ler e reler pois dos q tenho é o q eu mas gosto! Parabéns pelo blog. Está lindo! Vc pode ter certeza que visitarei mais o seu blog.Bjs

Chet

Chet

Home Sweet Home

Home Sweet Home
Que buraco é esse que me faz comer a geladeira?

Livros & Livrarias

Livros & Livrarias
Livrarias são janelas. Livros olham o mundo.Livrarias libertam. Livros revolucionam.

Senhoras do Santíssimo Feminino

Senhoras do Santíssimo Feminino
O poder sagrado Delas.

A Pergunta de Lacan

A Pergunta de Lacan
O mistério do gozo das mulheres

Afrodite & Panelas

Afrodite & Panelas
E no princípio era a GULA...

A Casa

A Casa
O mundo olha pelas nossas janelas...

Um Lance de Dados

Um Lance de Dados
Jamais abolirá o acaso

O Caldeirão

O Caldeirão
Ele não está no final do arco-íris

Armário e Gavetas

Armário e Gavetas
O que será que eles revelam?

Minha Cozinha

Minha Cozinha
Onde tudo começou.

Meus Segredos

Meus Segredos
Laços e refogados culinários

Nossas Luas

Nossas Luas
E são treze...

Seduções & Devaneios

Seduções & Devaneios
Eu o escreveria mil vezes!

Guadalupe, a Santíssima Mestiça

Guadalupe, a Santíssima Mestiça
Como amei descrevê-la!

Amor e Cozinha

Amor e Cozinha
Foi uma delícia escrevê-lo!