domingo, 16 de março de 2008

Asas em Tempos não Idos


Ontem decidi que este ano não vou fazer 57 anos: assumirei minhas 57 asas. Vou mergulhar rasantes sobre o mar de Ipanema e aterrisar no Pier com 20 asas. Não me valerei de nenhum freio, afinal, com 20, quem deles necessita? Serei perdulária e me valerei de mais duas, só pra tomar um porre no Lamas e repousar a bebedeira sobre as páginas do Livro Vermelho de Mao e as folhas desgastadas do Écrits, de Lacan. Depois, mal sustentando as pernas, recolherei 11 asas e ganharei um beijo do menino sardento (seria Felipe, Luis ou Luis Felipe?) nas escadas do prédio, entre o segundo e o terceiro andar. Mas desta vez não ficaremos presos pelos nossos aparelhos ortodônticos e escaparei da vergonha. Não temerei uma provável gravidez já que terei a ciência da décima terceira asa que, apesar de odiar a monotonia científica da professora Célia, me garantiu que beijos não engravidam. Já devidamente tranquilizada, vou inventar uma nova matemática e das 13 asas pularei para a décima oitava. Empinarei o nariz e sobrevoarei as salas do velho IFCS (Instituto de Filosofia e Ciências Sociais). Não assistirei as aulas de Lógica Matemática e desta vez não levarei bomba. Repetirei ad eternum as aulas de Metafísica e recitarei Aristóteles de trás pra frente (Platão, dividirei com os mais íntimos). Nos corredores, de preferência no da cantina, tramarei revoluções , mas desta vez optarei pelas estéticas. Está certo, confesso, ainda acredito no povo no poder, mas o que fazer quando as 38 asas sobressalentes me filiaram ao partido do Belo e me repetem que a arte unida jamais será vencida? Mas não importa, com a arte no poder, o povo está junto.
Este ano, quando a próxima asa encaixar nas minhas costas, o tempo não terá nenhuma importância. Vou ir e voltar na hora que me der na veneta. Serei idosa sem tempos idos.

5 comentários:

* hemisfério norte disse...

ok, ok...eu já me ia fazer de convidada para sua festa de aniversário, como como não vai haver sequer........
hummmmmm, nem uma fatiazita de bolo? hein???? Com todo o devido respeito: Forreta!
:)
Obrigada pela sua visita no meu blog e pelas suas palavras gentis.
bjs do outro lado do hemisfério
a.

Ni disse...

Quantas mais asas temos encaixadas nas costas, mais viagens podemos fazer.
Adorei o seu blog! Quando nos próximos dias descer para Lisboa vou procurar os seus livros. Beijos de uma cozinheira/antropóloga de Portugal.

Guto Leite disse...

Adorei a postagem de hoje, Márcia! Cada vez mais tenho gosto em vir aqui todos dias munido de minha natureza cética e contrariá-la. =) Um grande abraço e parabéns pelo poema!

Daisy Carvalho disse...

Muito bom, querida bruxa que é boa hehe.

Parabéns! Vida longa... Você deve ser dessas pessoas eternas. Se é ;)

Beijos :)

Pode dar uma opinião aqui?

http://www.lendo.org/

Léo Silveira disse...

Oi, seja bem vinda, quando quizer aparecer fique a vontade. Seu blog também está maneiro, já está nos favoritos, depois volto com mais calma pra dar uma lida geral...obrigado, saúde e paz.

Chet

Chet

Home Sweet Home

Home Sweet Home
Que buraco é esse que me faz comer a geladeira?

Livros & Livrarias

Livros & Livrarias
Livrarias são janelas. Livros olham o mundo.Livrarias libertam. Livros revolucionam.

Senhoras do Santíssimo Feminino

Senhoras do Santíssimo Feminino
O poder sagrado Delas.

A Pergunta de Lacan

A Pergunta de Lacan
O mistério do gozo das mulheres

Afrodite & Panelas

Afrodite & Panelas
E no princípio era a GULA...

A Casa

A Casa
O mundo olha pelas nossas janelas...

Um Lance de Dados

Um Lance de Dados
Jamais abolirá o acaso

O Caldeirão

O Caldeirão
Ele não está no final do arco-íris

Armário e Gavetas

Armário e Gavetas
O que será que eles revelam?

Minha Cozinha

Minha Cozinha
Onde tudo começou.

Meus Segredos

Meus Segredos
Laços e refogados culinários

Nossas Luas

Nossas Luas
E são treze...

Seduções & Devaneios

Seduções & Devaneios
Eu o escreveria mil vezes!

Guadalupe, a Santíssima Mestiça

Guadalupe, a Santíssima Mestiça
Como amei descrevê-la!

Amor e Cozinha

Amor e Cozinha
Foi uma delícia escrevê-lo!