domingo, 25 de maio de 2008

Morrida de Saudades




Hoje à noite,


Ina latiu.


Abanou o rabo.


Pediu um biscoito.


Depois foi caçar leões,


lá na Rodésia.


Ao partir,


me lambeu.


Acordei morrida.


Atrás da lux dos olhos de André Mux,


à cata da rainha de Adriana Reis,


em busca das maçãs do rosto de Ana Durães.


Acordei morrida de saudades,


dos meus amigos.






5 comentários:

Martha Barbosa disse...

Por estes e outros foi que te coloquei nos links. Amei esta poesia.Sua poesia é suave, gentil, e as vezes dói onde tem que doer.
fiz postagem nova, apareça por lá, seu comentário é importante para mim.Um abraço.

Guto Leite disse...

Belo retorno, Márcia. Estava saudoso... Grande abraço e ótima semana!

Ana disse...

Amiga, também estava morrida de saudades! Foi bom voltar ao seu cantinho. Espero que passe também pela Estante Mágica, onde - sincronicidade! - a última ostagem, também foi de um poema.

beijos, com carinho,

Ana

amendoaamarga disse...

Olá Márcia,

é um prazer descobrir o seu blog.
Sempre recebi como que por magia os seus textos no meu email, e é sempre com prazer que os leio.
Vou ser uma visita assídua aqui do blog.
Um abraço fraterno do outro lado do Atlântico

www.amendoaamarga.blogspot.com

José Carlos da Costa disse...

hunf! Morrido de ciúmes, isso sim! Nem lembrou do Carlos de Caieiras!
Tô de mal!

Chet

Chet

Home Sweet Home

Home Sweet Home
Que buraco é esse que me faz comer a geladeira?

Livros & Livrarias

Livros & Livrarias
Livrarias são janelas. Livros olham o mundo.Livrarias libertam. Livros revolucionam.

Senhoras do Santíssimo Feminino

Senhoras do Santíssimo Feminino
O poder sagrado Delas.

A Pergunta de Lacan

A Pergunta de Lacan
O mistério do gozo das mulheres

Afrodite & Panelas

Afrodite & Panelas
E no princípio era a GULA...

A Casa

A Casa
O mundo olha pelas nossas janelas...

Um Lance de Dados

Um Lance de Dados
Jamais abolirá o acaso

O Caldeirão

O Caldeirão
Ele não está no final do arco-íris

Armário e Gavetas

Armário e Gavetas
O que será que eles revelam?

Minha Cozinha

Minha Cozinha
Onde tudo começou.

Meus Segredos

Meus Segredos
Laços e refogados culinários

Nossas Luas

Nossas Luas
E são treze...

Seduções & Devaneios

Seduções & Devaneios
Eu o escreveria mil vezes!

Guadalupe, a Santíssima Mestiça

Guadalupe, a Santíssima Mestiça
Como amei descrevê-la!

Amor e Cozinha

Amor e Cozinha
Foi uma delícia escrevê-lo!