domingo, 17 de agosto de 2008

Mother Spell

Que um dia você não se perca
entre a cozinha e o corredor.
Que vire Houdini e abra
correntes e baús fechados.
Que não assuma dívidas
por maternas fibras desdobradas.
Que não se obrigue a nada
que o coração não mandar.
Que não tenha medo do mundo
nem das cidades nem dos subúrbios.
Que não tema o pânico de si
e como spiderman agarre sua alma.
Que se perca em amores impossíveis
mas possibilite-se.
Que desperdice o tempo
pois a vida não usa relógio.
Que cresça,
diminua,
encolha e alargue
quando der na veneta.
Que desoriente como Alice,
que apresse como o coelho,
que escape como Snark,
que confunda como Peter Pan.
Que fuja de Otelo
mas persiga noites quentes de verão.
Que seja o que já é
o que será
e o que já foi sendo.

5 comentários:

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Pois a vida não usa relógio...
Você consegui, unir personagens, real ou da fantasia e criar este poema suave, divino, sabe que não conseguia desgrudar daqui?
Enfim copiei e mandeu para minha filha.
Você e a poeta dos sonhos.
Tenho certeza que quem vem por aqui, fica assim como eu, querendo mais, querendo alimentar a alma.Você é o remédio.Um grande abraço.

O (meu) PONTO DE MUTAÇÃO disse...

belíssimo

Talita disse...

Que assim seja =D
=**

Magali disse...

Sim..temos que estar atentas e fortes...bjs

agrandegaia disse...

Que lindo poema!

Sabe, hoje li um post de uma amiga minha(http://tatit.wordpress.com/) que falava das mesmas coisas, mas você foi um pouco além.
Acredito que estou vendo isso por ver que minha vida mudou mesmo, que agora vejo as coisas como no seu post, com paixão e leveza.

Abraços e luz!
Nathalie Gingold

Chet

Chet

Home Sweet Home

Home Sweet Home
Que buraco é esse que me faz comer a geladeira?

Livros & Livrarias

Livros & Livrarias
Livrarias são janelas. Livros olham o mundo.Livrarias libertam. Livros revolucionam.

Senhoras do Santíssimo Feminino

Senhoras do Santíssimo Feminino
O poder sagrado Delas.

A Pergunta de Lacan

A Pergunta de Lacan
O mistério do gozo das mulheres

Afrodite & Panelas

Afrodite & Panelas
E no princípio era a GULA...

A Casa

A Casa
O mundo olha pelas nossas janelas...

Um Lance de Dados

Um Lance de Dados
Jamais abolirá o acaso

O Caldeirão

O Caldeirão
Ele não está no final do arco-íris

Armário e Gavetas

Armário e Gavetas
O que será que eles revelam?

Minha Cozinha

Minha Cozinha
Onde tudo começou.

Meus Segredos

Meus Segredos
Laços e refogados culinários

Nossas Luas

Nossas Luas
E são treze...

Seduções & Devaneios

Seduções & Devaneios
Eu o escreveria mil vezes!

Guadalupe, a Santíssima Mestiça

Guadalupe, a Santíssima Mestiça
Como amei descrevê-la!

Amor e Cozinha

Amor e Cozinha
Foi uma delícia escrevê-lo!