domingo, 1 de fevereiro de 2009

Norma Bengell & Eu


Quando Henry Miller me dispensou
alegando minha pouca idade
e imaturidade erótico-linguística,
não me foi surpresa ser barrada
pelo porteiro do cinema São Luiz.
"Normas", disse o homenzinho
por detrás dos botões dourados
e penduricalhos da farda.
Normas?
"Não há normas em Norma",
argumentei, agora afiada
nas artes da hermenêutica.
"Impróprio para menores"
o sujeitinho falou apontando
uma tarja no cartaz.
Não houve hermenêutica,
nem matemática,
nem física,
nem metafísica,
nem geometria,
nem o mais quântico ilusionismo,
que o convencesse
de que treze era pura abstração relativa.
Não vi Norma Bengell emergir nua das águas
na sala escura do São Luiz.
O cinema tinha nome de santo e...
deu-se o milagre.
Norma deu de emergir sem normas
das palmeiras centenárias da Rua Paissandu,
dos salões burgueses do Fluminense,
e no desandar do andar das mulheres
(outrora enfadonhas)
que me rodeavam.
Hoje, passados anos
de muita abstração relativa,
a tenho amiga,
uma amiga sem normas...


Obs: Já está saindo o DVD de O Guarani, o super filme de Norma Bengell.

2 comentários:

Ananda Martins disse...

Só pra dizer o mínimo, adoro a forma como você molda as palavras.

Madhy disse...

lemgra de mim querida marcia?sou a dircinha vieira era assi que me chamavam no tempo em que a conheci quando ainda cantava nofinal dos anos 60 começo dos 70... desde entao saiba quel lemb ro sempre de voce e continuo sua fa tanto como cantora,quanto como minha bruxinha favorita. vi voce algumas vezes nas revistas da eddie van feu e bateu uma baita saudade ..ha sim sou de curitiba ainda estou por aqui.quandoaparedarr aqui em curitiba venha nos visitar sou uma wicca com muito orgulho e teremos muito o que conversar inclusive sobre musica que pena que vc deixou de cantar. meu a emil é madhy22@hotmail.com gostaria muito de reve-la. Um beijo Maria Dirce

Chet

Chet

Home Sweet Home

Home Sweet Home
Que buraco é esse que me faz comer a geladeira?

Livros & Livrarias

Livros & Livrarias
Livrarias são janelas. Livros olham o mundo.Livrarias libertam. Livros revolucionam.

Senhoras do Santíssimo Feminino

Senhoras do Santíssimo Feminino
O poder sagrado Delas.

A Pergunta de Lacan

A Pergunta de Lacan
O mistério do gozo das mulheres

Afrodite & Panelas

Afrodite & Panelas
E no princípio era a GULA...

A Casa

A Casa
O mundo olha pelas nossas janelas...

Um Lance de Dados

Um Lance de Dados
Jamais abolirá o acaso

O Caldeirão

O Caldeirão
Ele não está no final do arco-íris

Armário e Gavetas

Armário e Gavetas
O que será que eles revelam?

Minha Cozinha

Minha Cozinha
Onde tudo começou.

Meus Segredos

Meus Segredos
Laços e refogados culinários

Nossas Luas

Nossas Luas
E são treze...

Seduções & Devaneios

Seduções & Devaneios
Eu o escreveria mil vezes!

Guadalupe, a Santíssima Mestiça

Guadalupe, a Santíssima Mestiça
Como amei descrevê-la!

Amor e Cozinha

Amor e Cozinha
Foi uma delícia escrevê-lo!