domingo, 4 de janeiro de 2009

Heideggerianas


Quatro primeiros dias
de ser e tempo velados.
Caminhos que não levam
a nenhuma parte
- exceto ao passado -.
O futuro incerto
de certo não tem nada.
O tempo.
O ser.
Dois garotos levados,
transviados
pervertidos
inesperados.
Queimados de sol
encharcados de chuva
me esperam na esquina
que dobra numa curva,
desvia numa encruzilhada,
não entra à direita
e segue em reta
- a perder de vista -.
Quatro dias primeiros
de um namoro tumultuado
que começa as time goes by.

Um comentário:

betina moraes disse...

ah.. eu acho uma belíssima forma de começar!

um beijo querida!

Chet

Chet

Home Sweet Home

Home Sweet Home
Que buraco é esse que me faz comer a geladeira?

Livros & Livrarias

Livros & Livrarias
Livrarias são janelas. Livros olham o mundo.Livrarias libertam. Livros revolucionam.

Senhoras do Santíssimo Feminino

Senhoras do Santíssimo Feminino
O poder sagrado Delas.

A Pergunta de Lacan

A Pergunta de Lacan
O mistério do gozo das mulheres

Afrodite & Panelas

Afrodite & Panelas
E no princípio era a GULA...

A Casa

A Casa
O mundo olha pelas nossas janelas...

Um Lance de Dados

Um Lance de Dados
Jamais abolirá o acaso

O Caldeirão

O Caldeirão
Ele não está no final do arco-íris

Armário e Gavetas

Armário e Gavetas
O que será que eles revelam?

Minha Cozinha

Minha Cozinha
Onde tudo começou.

Meus Segredos

Meus Segredos
Laços e refogados culinários

Nossas Luas

Nossas Luas
E são treze...

Seduções & Devaneios

Seduções & Devaneios
Eu o escreveria mil vezes!

Guadalupe, a Santíssima Mestiça

Guadalupe, a Santíssima Mestiça
Como amei descrevê-la!

Amor e Cozinha

Amor e Cozinha
Foi uma delícia escrevê-lo!